Saiba que a lógica que um desenvolvedor de software segue ao lançar no mercado uma versão LT é a de atender um mercado de entrada, ou seja, um cliente que está começando no mercado e que suas exigências de produtividade e seus investimentos sejam poucos.

 O objetivo é evidente: acostumar o cliente, desde o início, para o uso futuro do CAD FULL, através da LT.

O CAD LT é um CAD de partida, de início, com a estratégia de “forçar” o cliente a trocar por um CAD FULL, assim que a empresa começar a crescer e for um pouco mais exigida.


O que quer dizer LT

O uso limitado ou o uso restritivo do software. No caso do CAD LT isso quer dizer menos funções, menos soluções e, quase sempre, menos produtividade para seus projetos.

No CAD LT mais conhecido do mercado, o AutoCAD LT algumas funções importantes não estão presentes.

Algumas delas são:

  • Importação de Arquivos PDF – Imprescindível
  • Ferramentas de Modelagem 3D
  • Comparador de Arquivos – Imprescindível

Ou seja, como a versão LT foi projetada e essas funções foram retiradas.

 

 

Licença em rede multi-usuário (network) – Função não disponível no AUTOCAD LT

Para uma empresa pequena que está começando, ou um usuário individual nenhuma.

Em uma empresa com necessidade de duas ou mais licenças não funcionaria em rede.


 

O CAD LT não cria nem edita modelos em 3D, somente em 2D.

Não criar nem editar modelos em 3D significa que você não conseguirá extrair informações de um desenho 3D que você tenha recebido e não poderá interagir com nenhuma plataforma BIM existente no mercado. Você terá problemas de compatibilidade com software para modelagem 3D.

O fato de um CAD LT não aceitar aplicativos, priva o usuário de ter acesso a customizações que afetam a competitividade e lucratividade do negócio.

Automatizar uma rotina de trabalho, integrar seu cad com o estoque, extrais dados automaticamente dos desenhos, são exemplos de como os aplicativos podem representar uma grande produtividade e contribuir para a economia com softwares na sua empresa.